Painel do site a

MINEX-NEO

MINEX-NEO

Neochrysocharis formosa

O parasitoide Neochrysocharis formosa é um agente biológico eficiente no controle das moscas minadoras do gênero Liriomyza. A avaliação de eficiência agronômica foi realizada sobre a espécie Liriomyza sativae na cultura do melão. Porém, esse parasitoide já é utilizado para controle de minadora em várias outras culturas em vários outros países pelo mundo.

Inseto parasitoide Neochrysocharis formosa. Registro no MAPA 17721.


  • https://topbiobrasil.com.br/wp-content/uploads/2020/09/topbio-icone2.png

    CULTURA

    Em todas as culturas com ocorrência do alvo biológico.

  • https://topbiobrasil.com.br/wp-content/uploads/2020/09/topbio-icone2.png

    FORMULAÇÂO

    Frascos contendo 250, 500 e 1.000 parasitoides adultos.

DESTAQUE: Primeiro parasitoide do Brasil que será registrado para controle da mosca minadora Liriomyza spp.

CURIOSIDADE: todos os indivíduos de Neochrysocharis formosa produzidos pela Topbio são FÊMEAS. A reprodução ocorre por meio de partenogênese. Trata-se de um tipo de reprodução assexuada em que o embrião se desenvolve de um óvulo sem ocorrência da fecundação. A partenogênese pode ser de três tipos, variando de acordo com o sexo dos organismos gerados. A partenogênese deuterótoca origina machos e fêmeas, como ocorre em pulgões. A partenogênese arrenótoca gera apenas machos como nas abelhas (zangões). A partenogênese telítoca origina apenas fêmeas, ocorrendo também em pulgões por exemplo. No caso do Neochrysocharis formosa todos os indivíduos gerados são fêmeas, tratando-se de partenogênese telítoca.

DO PONTO DE VISTA PARA EFICIÊNCIA DO CONTROLE BIOLÓGICO ISSO É MUITO BOM, POIS A RAZÃO SEXUAL DENTRO DE UM FRASCO CONTENDO INDIVÍDUOS DE NEOCHRYSOCHARIS FORMOSA SERÁ 100% FÊMEA, OU SEJA, TODOS INDIVÍDUOS LIBERADOS NO CAMPO SERÃO CAPAZES DE PARASITAR A PRAGA.